Mapeando a Transição – Criação colaborativa no Entremeios

Mapeando a Transição – Criação colaborativa no Entremeios

Aconteceu nos dias 8, 9, 10 e 11 o Seminário Entremeios, no Centro Carioca de Design realizado pelo LADA (laboratório de antropologia e design). O tema foi modos de vida e práticas criativas na cidade, com o Rio como terreno de trabalho. E eu participei da oficina Mapeando Inspirações (que depois passou a se chamar Mapeando a Transição).

O objetivo foi “construir coletivamente uma plataforma que pretende facilitar e multiplicar o acesso a projetos e iniciativas transformadoras no Rio de Janeiro, além de promover encontros inspiradores”. Organizada por Marina Nicolaiewsky, Clarice Goulart e Luiz Philyppe Motta, a oficina utilizou a metodologia Dragon Dreaming, e todos foram orientados a uma imersão nos valores que orientam o projeto, porém encontrando um ponto em comum baseado em nossos desejos pessoais por um mundo ideal. A metodologia permite que todos se sintam a vontade em sinergia e energia criativa, de modo que qualquer um, designer ou não, possa co-criar.

Sonho colaborativo

A primeira atividade foi uma dinâmica em grupo em que respondemos em duplas revezadas as perguntas: o que eu mudaria na minha vida? O que essa mudança afetaria as pessoas ao meu redor? O que eu mudaria magicamente no mundo?

Mapeando a Transição

Foto mal-feita do mapa contendo os desejos de mudança no mundo, em nosso grupo: acabar com a fome, verdade, amor, fim do egoísmo, bem-estar, fácil acesso aos locais e fim das relações de poder; ganha-ganha

Em seguida somos tranquilamente levados a refletir e responder 3 perguntas, em grupo, revezando os integrantes a cada rodada de pergunta.

Perguntas que tivemos que responder, gerando um direcionamento para o projeto da plataforma

Perguntas que tivemos que responder, gerando um direcionamento para o projeto da plataforma

Eu particularmente gostei de responder a terceira questão, pois pudemos com ela sair da caixinha e viajar em ideias sem nos preocupar com o formato ou execução.

Depois houveram algumas outras interações e por fim desenhamos como seria a plataforma ou serviço. Infelizmente não tenho a imagem.

O resultado foi interessante, mas não tanto quanto o processo. Explicarei o porquê: quando vi a descrição da oficina logo a proposta me pareceu muito semelhante a algumas das nossas propostas na Kolaborativa e principalmente no Open lab – criar algo colaborativamente, independente da expertise de cada um, projetos que tenham algum impacto. E o método utilizado nos fez sentir parte daquilo, e eu particularmente me apropriei do sonho compartilhado em uma única tarde, de modo que, se possível for, continuarei contribuindo com o projeto.

Acho que assim deve ser. Se trabalharmos de forma colaborativa em um projeto, devemos nos apropriar dele como sendo nosso projeto, e não meramente “ajudando fulanos no projeto deles”.

Sobre o coletivo

Somos um coletivo que desde março está pesquisando formas de viver e interagir com a cidade de maneira a contribuir para a criação/consolidação de novos paradigmas. Através de uma plataforma, queremos mapear as organizações que também estão apontadas nessa mesma direção.

Essa oficina nasce do desejo de compartilhar nosso sonho e ampliar as possibilidades do projeto através do input e feedback de uma variedade de mentes inquietas. Também nos motiva a possibilidade de contribuir para a formação de uma rede de experiências criativas, construindo juntos um projeto que possibilita cada vez mais conexões e transformações para a nossa cidade.

Author Description

Kolaboradores

Kolabore você também com o blog: http://blog.kolaborativa.com/blog/

There are 2 comments. Add yours

  1. 11th agosto 2014 | Clarice Narayani Goulart says: Responder
    Olá Daniel, que lindo isso tudo que você escreveu, me toca muito saber que você não apenas desfrutou da oficina como também sentiu vontade de multiplicar a sua vivência através desse blog :) Saiba que ficamos muito contentes de saber que você está inspirado a seguir construindo esse sonho junto com a gente! Assim que tivermos novidades entraremos em contato, te mando um abraço feliz

Join the Conversation