O que a Tecnologia não resolve

O que a Tecnologia não resolve

Estamos vivendo, estamos fazendo, mas será que estamos sendo seres humanos melhores?

Na atualidade vemos cada vez mais as perspectivas das nossas vidas atreladas de alguma forma à tecnologia, exceto quem por opção ou raízes vive em alguma caverna, ilha, floresta, distante da civilização.

Nas primeiras lições que aprendemos de algoritmos nas universidades, os professores nos falam que o computador é burro, ele só faz o que a gente manda fazer. E realmente é através da sua, da minha, da nossa inteligência que são desenvolvidos softwares, e que ele é capaz de realizar multitarefas.

Participei da Campus Party 2013 em São Paulo e assisti muitas palestras onde falava-se muito em tecnologia. Duuhhh!!! claro é a maior feira de tecnologia… Mas uma delas me chamou muito a atenção no sentido de possuirmos a tecnologia, mas de não sabermos utiliza-la 100% a nosso favor.

Para Marc Prensky, que é especialista em Tecnologia na Educação e escritor, não adianta nada levar equipamentos para dentro das escolas se não houver mudanças de paradigmas, ou seja, fazer as mesmas coisas não traz resultados diferentes. “Novos métodos para fazer coisas velhas não são suficientes para melhorar a educação; fazer isso é como organizar as cadeiras, móveis e setores do Titanic enquanto ele está afundando”, disse o nova-iorquino Prensky.

Nesse sentido, também podemos levar este pensamento às corporações e às nossas vidas.

De que adianta termos os melhores gadgets, dispositivos, máquinas, robôs, eletroeletrônicos, etc (nem falarei em armas)… softwares, recursos e sistemas operacionais mais modernos e sermos maus usuários daquilo que nós mesmos criamos? De que adianta não sabermos ”CONVIVER e RESOLVER” melhor nossas questões? Trabalhos, estudos e conflitos? Quais são os impactos que a tecnologia causa em nosso Planeta e em nossas vidas? A ciência tem culpa ou somos nós? Isso me lembra um ditado de um grande sábio, “Não adianta dar pérolas aos porcos”, ou na minha opinião, desculpe as palavras de baixo calão, “não adianta enfeitar o cocô com florzinhas”.

No universo tecnológico, nós, os usuários são os que mais precisam buscar aprender. Engenheiros, desenvolvedores, analistas, suportes, técnicos, pessoas mais alertas à tecnologia, sabem o que estou falando, a quantidade de problemas inexistentes e existentes pelo mau uso da tecnologia. Quantos problemas são trazidos para solucionar, quanta verba é gasta sem precisão, e problemas que voltam a ocorrer pelo mau uso e desinteresse em aprender.

A tecnologia não resolve a ignorância, não resolve o egoísmo, não resolve o orgulho, mas ela pode facilitar em combatermos esses males em nós. Ela veio para ampliar e otimizar as comunicações, organizações, trabalhos, estudos, saúde, transportes, infraestruturas, etc. Disponibiliza a cada dia mais ferramentas e recursos para podermos evoluir intelectualmente, moralmente e para termos melhores qualidade de vida. A Internet conectou o Mundo, e ele ficou pequeno, atravessamos fronteiras rapidamente através dela.

É duro vermos a tecnologia sendo utilizada contra nós mesmos, ou quando A, B, ou C não querem ter a boa vontade de progredir como a tecnologia progride. Por melindres, vaidades ou por medo que o outro saiba, por se achar insubstituível, não ajuda e até prejudica nas equipes para ser o solucionador, o ligador, o “cara” do SETUP.

Fica parecendo posteriormente que as máquinas são mais inteligentes do que o “cara”. As vezes sendo até o sabotador para poder aparecer.

Escrevo isso porque o primeiro a aprender sou eu e quero muito evoluir. Gosto de elogios, quem não gosta? Mas não sou mais o “cara”, sou apenas uma peça da engrenagem que se parar, outras também param. Tenho que lembrar-me a todo momento quantas pessoas posso prejudicar por causa disso, e que a responsabilidade, ou irresponsabilidade nesse caso, será minha. O elogio para a equipe é muito melhor que o individual, ninguém consegue fazer ou criar o sucesso sozinho. O mundo corporativo é cada dia mais colaborativo, e a consciência coletiva ajuda a trazer resultados mais rápidos. Cabeças pensando juntas são mais eficazes, mais dinâmicas e mais felizes.

No mesmo momento, como cidadãos brasileiros, podemos ver que se não nos unirmos para o bem comum, com bons ideais, se não deixarmos as diferenças de lado e vermos as igualdades, ficaremos atrasados e taxados de ignorantes, principalmente perante a maioria desses governantes que fazem o que querem do nosso país.

Se quisermos melhorar na tecnologia em nossas vidas, para deixarmos um presente e um futuro otimista aos nossos filhos, netos, e a nós mesmos… basta nós, seres humanos, HOJE nos unirmos mais, HOJE aprendermos a estudar mais, HOJE compartilharmos mais, HOJE a buscar sempre o bem comum. Aí sim não seremos mais procrastinadores e paradigmas serão mudados em todas as áreas de nossas vidas. Quando sairmos das cavernas, dos muros do isolamento que nos prende na nossa ignorância, e nos educarmos, a luz da sabedoria poderá brilhar em nosso ser, quiçá para sempre, sem egoísmos e orgulhos. Faremos sim; eu acredito em um mundo melhor, onde nos ajudaremos mutuamente com muita tecnologia para vivermos melhor e em paz.

(Reflitamos)

“Se você fura fila, se você suborna para se livrar em uma blitz policial, se você troca seus votos por favores, se você tira vantagem dos outros por se achar o mais “esperto”, se você é violento e agressor aos que te cercam, se você rouba pensando que ninguém descobrirá, se você recebe um troco a mais e não devolve, se você joga lixo onde não deve, se você maltrata os animais e seres indefesos, se você pra tudo na vida dá um jeitinho ilegal… você em nada difere dos governantes corruptos, eles são um reflexo seu”.(Anônymous)

Author Description

Denis Ekermann

Formado em Cursos Tecnólogos nas áreas de Telecomunicação e Computação , está graduando em Licenciatura em Computação pelo IFBA-BA. Experiência profissional na Oi, GVT, Embratel , Claro, Honda Motors . Atualmente representa e gerencia projetos Cloud Computing através da Empresa QiNetwork, autorizada Google Apps for Business no Estado da Bahia, realizando vendas, suportes e treinamentos para as soluções. Representa também a Empresa App Mobile, vendendo e desenvolvendo aplicações com diversas funcionalidades e interatividade para Marketing Mobile de diversos segmentos , em HTML5 e nos Sistemas Operacionais Aindroid e iOS.

Nenhum comentário ainda.

Join the Conversation