Btrfs deverá ser o formato padrão de arquivos no Fedora 16

ad-quadrado

Quando se trata de adotar a nova tecnologia , o Fedora está sempre à frente entre as principais distribuições Linux. E o Fedora vai fazê-lo novamente através da adopção de um novo sistema de arquivos para o seu próximo lançamento, o Fedora 16.

Btrfs é uma novidade no sistema de arquivos para o Linux que suporta um número de funcionalidades a implementar avançados, oferecendo mais segurança contra falhas, reparação e administração. Uma das características marcantes dele é a capacidade de lidar com snapshots, tanto em escrita e leitura como somente leitura.

De acordo com as propostas para o Fedora 16, o Btrfs será o sistema de arquivos padrão utilizado nesse lançamento. A proposta foi aprovada pelo Fedora Engineering Steering Committee. No Fedora 16, a mudança de EXT4 para Btrfs será uma “mudança simples” – isso significa que características principais do Btrfs tais como RAID e recursos LVM não serão forçados para os utilizadores.

Então, agora o sistema de arquivos mais popular em uso para a maioria das distribuições Linux é EXT4. Usando o Btrfs como o padrão vai abrir uma série de novas funcionalidades, tais como uma melhor integridade dos dados através da soma de verificação, snapshot do sistema de arquivos antes de qualquer alteração importante, uma melhor gestão do volume e RAID.

Outra novidade é o suporte ao recurso rollback do Btrfs que é uma das mais promissoras, permitindo que o sistema crie snapshots do sistema de arquivos durante a instalação de programas e/ou manualmente pelo usuário.

Se o Fedora 16 é acabar com o Btrfs como sistema de arquivos padrão, ela será a primeira escala ampla utilização do sistema de arquivos. Btrfs foi apoiada em algumas das principais distribuições Linux como o Ubuntu como uma característica experimental por algum tempo.

Fedora 16 está previsto para lançamento no final de outubro ou início de novembro. E o desenvolvimento e testes para o Fedora 16 vai a frente com o Btrfs como sistema de arquivos padrão. Se algum problema aparecer durante os testes, a mudança para Btrfs será adiada para o Fedora 17.

A mudança para Btrfs também pode significar a chegada de GRUB2 no Fedora 16, como o legado do GRUB não suportaBtrfs. A mudança será invisível para a maioria dos usuários normais do Fedora, a menos que queiram fazer uso dos novos recursos que oferece Btrfs. Já o EXT4 ainda pode ser mantido como o sistema de arquivos para quem fizer a atualização do Fedora 15.

Vamos torcer para que tudo de certo e o Fedora 16 ganhe mais esse recurso!

Fonte: digitizor.com

Anúncio - Curso Colisões - Crie sua startup, desenvolva seu potencial empreendedor e forme sua equipe em nosso curso. Vagas limitadas.

Author Description

dodilei

Dizem que falo comendo as palavras, mas o que gosto de comer é um bom paniqueijo! além de OpenSource, Linux, Python e Javascript! :D

There are 2 comments. Add yours

  1. 14th junho 2011 | Mandrake says: Responder
    Aparenta revolucionar este formato, principalmente graças ao uso de snapshots. Já penso, qualquer coisa fazer Rollback? Puts Incrível. Quanto ao Grub2, já o utilizo devido a instalação do ubuntu, porém não acho ele tão intuitivo na edição quanto o Grub 1. Mas fazer o que... Belo Post Man!
  2. 14th junho 2011 | @fedoradicas says: Responder
    Eu também não conhecia, mas acho que vai melhorar mto, mas essa de Rollback é fantástico mesmo! eu vou usar diversas vezes :/ heheheh

Join the Conversation